30/11/17

Pechinchas, almoço a R$3 e ameaças: por dentro da Feirinha da madrugada

A cada dois meses, o vendedor ambulante Aziz Abdel Rahman embarca em um ônibus em Brasília para viajar a noite toda por 1.140 quilômetros. Às duas da manhã, ele chega ao seu destino: a escura e lotadíssima Feirinha da Madrugada, maior feira informal da América do Sul, no centro de Leia Mais

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *