26/01/17

Defensoria é parceira de projeto de combate ao trabalho escravo

Foto: Divulgação / Defensoria Pública Mato Grosso

Foto: Divulgação / Defensoria Pública do estado de Mato Grosso

 

Parceira do Programa Ação Integrada, de combate ao trabalho escravo, a Defensoria Pública, por meio do Defensor Público responsável pela Coordenadoria de Direitos Humanos, Roberto Tadeu Vaz Curvo, participou do primeiro programa de educação continuada de 2017, realizado na fazenda experimental da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), localizada em Santo Antônio de Leverger.

Na oportunidade, o Defensor Público ministrou palestra com o tema “Trabalho escravo como violação de Direitos Humanos” a 25 trabalhadores rurais resgatados. “Esse projeto busca qualificar trabalhadores resgatados de serviços análogos à escravidão, munindo-os de ferramentas que possibilitem sua reinserção no mercado de trabalho”.

Vaz Curvo destaca que durante o programa os trabalhadores participam de curso de mecânica, tratorista, trabalho em couro, eletricidade, bem como de dinâmicas de conhecimento em Direitos, estas sob a responsabilidade da Defensoria Pública.

Nesta primeira ação participaram representantes dos municípios de Poconé, Nobres, Alta Floreta, Barra do Bugres, Vila Bela, Juara, Paranatinga, Juína, Poxoréu, Santa Terezinha, Novo Horizonte, Acorizal, Porto Estrela, Várzea Grande e Juruena. A próxima edição do programa será realizada em abril.

São parceiros do projeto, a Defensoria Pública, Universidade Federal de Mato Grosso, Superintendência Regional do Trabalho em Mato Grosso, Ministério Público do Trabalho, Comissão Pastoral da Terra, Secretaria Estadual de Educação e de Saúde.

Fonte: Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *